Grupo Kolina Siecesc
Lotérica Próspera Costa Serviços Contábeis Grupo Kolina


 

 
28/08/2018 - 70º Campeonato Regional da LARM começa no próximo sábado

Criciúma: No próximo sábado, dia 1º de setembro, será dado o pontapé inicial da 70ª edição do Campeonato Regional da LARM da 1ª Divisão “Taça Carvão Mineral, com os jogos Caravaggio x Mesquita em Nova Veneza e Turvo x Mãe Luzia em Turvo. A primeira rodada terá sequência no domingo, dia 2, com Internacional x Meleiro em Criciúma, Cocal do Sul x Araranguá em Cocal do Sul e Rui Barbosa x Metropolitano em Morro da Fumaça.

Histórico do Campeonato Regional da LARM

A história dos regionais teve início em 1948, ano de fundação da própria LARM. O primeiro time campeão foi o Atlético Operário, do bairro Operária, de Criciúma. Nos primeiros anos, clubes de várias cidades do Sul (de Orleans a Sombrio) faziam parte do campeonato. O que acentuava ainda mais a rivalidade com o campeonato da região de Tubarão. Tudo para saber qual deles era o melhor e mais disputado.

Em 1952, pela primeira vez, o título do campeonato foi conquistado por uma equipe que não pertencia a Criciúma. O Araranguaense ficou em primeiro lugar e, em 1953, tornou-se bicampeão da competição.

De 1954 a 1964 foram os anos considerados espetaculares para aqueles que acompanharam o Campeonato da LARM. Os clássicos entre Atlético Operário, Metropol, Comerciário (atual Criciúma) e Próspera, todos de Criciúma, eram verdadeiros espetáculos de futebol bem jogado e disputado. Nesse período, os títulos foram divididos entre as equipes. Cinco ficaram para o Comerciário, dois para o Atlético, dois para o Próspera e um para o Metropol. Apenas em 1956, os clássicos ficaram de fora, tendo como campeão o Itaúna de Siderópolis.

Neste tempo, o Campeonato também era muito valorizado por causa da seletiva para as equipes disputarem o Estadual, o que levou os times Metropol e Comerciário a ganharem fama em Santa Catarina e em nível nacional. O Metropol, por exemplo, chegou a ser vice-campeão da Taça Brasil.

Já de 1965 a 1973 uma nova rivalidade no futebol da região carbonífera surgiu. Agora entre as equipes de Siderópolis: Itaúna e Treviso. A primeira conquistou o título cinco vezes, enquanto Treviso foi campeão em quatro campeonatos.

Ao longo de sete décadas, a LARM só deixou de realizar um campeonato, em 1974. Nesse ano, Criciúma foi atingida pela enchente e muitos municípios da região Sul decretaram situação de emergência.

Em 1978 uma façanha começa a se desencadear. Surge o União, do bairro Mina União, de Criciúma. Time que conquistou o maior número de títulos no Campeonato da LARM. A equipe se consagrou campeão de 1978 a 1986, com nove conquistas consecutivas, além da conquista em 1991, equipe considerada um marco na história da LARM. Nesses anos, o time também se tornou Tricampeão Estadual de Futebol Amador e ganhou destaque em nível nacional ao ser divulgado através da Revista Placar.

De 1992 a 2001, outra fase com novas rivalidades e clássicos foi revelada. Dessa vez entre as equipes do Mãe Luzia e Internacional, ambas de Criciúma e Caravaggio de Nova Veneza. Só em 1994, uma delas não foi campeã, perdendo o título para o Meleiro.

As carboníferas comandaram os campeonatos no início do Século XXI: a Carbonífera Criciúma conquistou o título em 2003, 2004, 2006, 2008 e 2010. Em 2002 e 2005 o título ficou para a Sociedade Esportiva e Recreativa Rio Deserto.

Em 2007, as equipes de maior rivalidade existente hoje no futebol não profissional de todo o Sul do estado, chegaram à final. A partida entre Metropolitano x Caravaggio chamou a atenção da região e lembrou os anos dourados do campeonato. Naquele ano, o título ficou para o Metropolitano, que repetiu a façanha em 2013, 2014 e 2015.

Em 2009, mais um novo campeão surgia, a Associação Atlética Cocal do Sul, que conquistou a taça na casa do Caravaggio. Em 2017, mais um novo campeão: o Araranguá conquistou a taça, levando o título da competição para a cidade que havia comemorado os títulos em 1952 e 1953.

Em 2011, após onze anos sem título, o Caravaggio novamente levou a competição, levantando a taça novamente em 2016. Em 2012, também sem ser campeão há onze anos, o Internacional de São Defende comemorou o título.

Campeões do Campeonato Regional da LARM

Nestas sete décadas de Campeonato, foram campeões da 1ª divisão da LARM as equipes: União, com dez títulos; Comerciário (hoje Criciúma), com nove; Itaúna, com oito; Caravaggio, com seis; Carbonífera Criciúma e Internacional, com cinco cada; Metropolitano e Treviso, com quatro cada; Atlético Operário e Mãe Luzia, com três cada; Araraguaense, Próspera, Rio Deserto, com dois cada; Araranguá, Angeloni, Caiçara, Cocal do Sul, Meleiro, Metropol, Pesada e São Marcos, com um título cada.

Clique aqui para ver, ano a ano, quem foi Campeão do Campeonato Regional da LARM.

Clique aqui para visualizar detalhes do 70º Campeonato Regional da LARM 2018 “Taça Carvão Mineral”.
 

Leia também:
15/11/18  Rui Barbosa vence pelas semifinais da categoria júnior do Regional da LARM
15/11/18  Empate entre Turvo x Mãe Luzia nas semifinais do Regional da LARM Júnior
14/11/18  Metropolitano em busca do título sulbrasileiro
12/11/18  Definição de datas para Praia do Rincão x Maracajá e Ouro Negro x Lauro Müller
12/11/18  Sorteio define confrontos das semifinais do Regional da LARM Júnior